Prof. Paulo Mattos possui mais de 25 anos de experiência no diagnóstico, diagnóstico diferencial e tratamento de diferentes transtornos. Muitos deles coexistem na prática clínica, razão pela qual é necessário conhecê-los bem.

é comum e pode persistir até a vida adulta em mais da metade dos casos. O diagnóstico exige expertise porque sintomas de desatenção podem ser expressão de diversos outros transtornos. Mais ainda, o TDAH ocorre junto com outros transtornos, como depressão e ansiedade, em cerca de 2/3 dos casos. 

Transtorno do Déficit de Atenção / Hiperatividade (TDAH)

associa-se a baixos indicadores de qualidade de vida e tende a ser recorrente ou crônica em muitos casos, exigindo tratamento por especialista. A depressão é atualmente considerada um fator de risco cardiovascular, à semelhança da obesidade, da hipertensão e do aumento de colesterol. A depressão também se associa a doenças clínicas e a um perfil de envelhecimento cerebral patológico. 

Depressão 

É frequentemente confundido com depressão ou traços de personalidade, com períodos recorrentes de sintomas depressivos e outros de graus variáveis de euforia. Quando não é diagnosticado e tratado precocemente existe uma forte tendência a se cronificar, com fases progressivamente mais frequentes e com menor resposta à terapêutica.

Transtorno de Humor Bipolar 

Pode ser generalizada ou se manifestar como ataques de ansiedade, espontâneos ou não. No Transtorno do Pânico ocorrem muitos sintomas físicos (taquicardia, sensação de desmaio, falta de ar, etc.). É comum que os pacientes apresentem receio de estar em locais fechados, de difícil acesso ou longe de locais considerados seguros (Agorafobia). 

Ansiedade 

É o quadro de ansiedade com início mais precoce, surgindo já na adolescência e progressivamente envolvendo todas as atividades nas quais o indivíduo se sente sob observação ou avaliação dos demais.

Quando não tratado, habitualmente se associa a uma grande restrição da vida social e profissional.

Transtorno de Ansiedade Social (Fobia Social)

Existem pensamentos recorrentes relacionados à limpeza e contaminação, simetria, dúvidas recorrentes (sobre algo estar fechado ou desligado), entre outros. Os indivíduos podem ter comportamentos compulsivos, que são atos repetitivos sobre os quais têm pouco controle, como fazer checagens, lavar excessivamente, fazer cálculos mentais, entre outros.

Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) 

Não devem ser ignoradas ou minimizadas. Ela precisam ser investigadas adequadamente desde o início, porque podem ser a expressão de processos degenerativos que exigem terapêutica precoce. Diversos exames complementares (como neuropsicológico, neuroimagem e biomarcadores) devem ser conciliados para um diagnóstico preciso.

Queixas de memória 

Whatsapp